Os 8 Pilares da Liderança de Resultado

shutterstock_314960816

Para ser um líder de alta performance, capaz de gerar excelentes resultados não basta ter conhecimento técnico e aplicar as técnicas conhecidas. É preciso desenvolver os 8 pilares da liderança de resultados, que são:

1- Autoconhecimento;

2- Comunicação;

3- Gestão do Tempo;

4- Atingir Metas;

5- Crenças;

6- Tomar Boas Decisões;

7- Motivar e Comprometer e Equipe;

8- Ter Um Plano de Ação.

PILAR 1 – AUTOCONHECIMENTO

Ninguém lidera apenas pelo conhecimento que possui, mas principalmente pelas suas atitudes. Pouco adianta o líder saber que é preciso elogiar, delegar, dar feedback efetivo e outras funções importantes, se suas atitudes são desconfiadas, não transmitem confiança e tem outros comportamentos que não geram confiança e conexão.

Imagine um líder que sabe todas as técnicas de dar feedback, mas na hora que alguma coisa dá errado ele se descontrola e trata as pessoas de forma agressiva. Ele fatalmente vai desmotivar a equipe e os seus resultados vão ser abaixo do esperado pela empresa.

A pergunta é: O que você sabe sobre seus comportamentos e atitudes? Realmente você se conhece profundamente?

Se for como a maioria das pessoas, seu autoconhecimento é bem menor do que imagina.

Existem estudos que dizem que a estrutura do pensamento do ser humano é 10% racional, consciente e analítico e 90% emocional, inconsciente e impulsivo. Conhecidos ou não, os comportamentos são parte de nossa personalidade e modelo mental.

Por isso é muito importante que o líder se conheça mais a cada dia, se conheça profundamente e conheça suas preferências cerebrais. Existem diversos testes que ajudam muito as pessoas se conhecerem melhor.

Por esses e outros fatores sugiro que todo líder faça os testes de autoconhecimento para que a partir do resultado monte um plano de ação para melhorar suas atitudes. Sugiro que todo o líder estude sobre alguns desses s e faça pelo menos um deles para poder se conhecer melhor, mesmo que a empresa na qual trabalhe não os aplique.

Testes sugeridos:

– Preferência cerebral

– DISC

– Eneagrama

“A Primeira pessoa que você lidera é a si mesmo” (John Maxwell).

PILAR 2 – COMUNICAÇÃO

            A comunicação é um pilar importantíssimo da liderança porque um bom líder precisa influenciar as pessoas, ser exemplo e conquistar a confiança da sua equipe.

            Um líder de alta performance precisa estudar e desenvolver algumas habilidades e comportamentos de comunicação. Os mais importantes e fundamentais são;

            – Saber ouvir

            – Ser assertivo

            – Dar feedback construtivo

            – Saber delegar

            – Saber conduzir uma reunião

            – Saber dizer não.

            Além disso, um líder de alta performance precisa conhecer profundamente a sua equipe e para isso é preciso pelo menos duas ações:

            – Aplicar um teste para conhecer profundamente as preferências cerebrais e o perfil de cada membro da sua equipe. Utilize os testes já sugeridos em toda a sua equipe, mesmo que a sua empresa não os utilize.

            – E dedicar tempo para conversar periodicamente com cada membro de sua equipe, tanto para dar feedback quanto para ouvir os seus colaboradores: suas histórias, seus sonhos, metas e tudo aquilo que ele queira falar com você.

“As pessoas não se importam com quanto você sabe, até saberem o quanto você se importa com elas” (John Maxuell).

PILAR 3 – GESTÃO DO TEMPO

Você já ouviu a expressão: “eu não tenho tempo?” e a expressão “o tempo está passando rápido demais?”. Eu já ouvi essas e muitas outras que carregam a sensação de que a pessoas estão reclamando da rapidez com que tudo aconteceu.

Essa sensação é comum?

Em minha opinião é muito comum.

E por quê?,

Essa sensação é muito comum porque, na maioria  das vezes utilizamos o tempo inadequadamente. Utilizamos grande parte do nosso precioso tempo em atividades que não contribuem com a realização de nossas metas, tanto profissionais, como pessoais e como familiares. E aí a sensação de que o tempo passa rápido demais.

E o que podemos fazer?

Todos nós precisamos utilizar de forma mais eficiente esse precioso recurso que é o tempo, e para isso precisamos ser o protagonista de nossas vidas e gerenciarmos o tempo de acordo com nossas metas.

Para que essa árdua tarefa de gestão do tempo seja eficaz é necessário utilizarmos um método.

Um líder que gera resultados em alto nível desenvolve a sua capacidade de gestão do tempo e, também, da sua equipe.

Existem algumas metodologias para melhorar a utilização do tempo e aumentar a produtividade. A maioria das metodologias é baseada em dois grandes fatores que definem todo tipo de atividade, que são os critérios de importância e urgência.

O general Dwight Eisenhowe, ex-presidente dos Estados Unidos, foi a primeira pessoa a apresentar o conceito matricial de atividade urgente (é algo que deve ser feito imediatamente) e atividade importante (que geram resultados).

Importante Urgente

Depois Steven Covey  melhorou essa metodologia criando quatro quadrantes:

Importante e Urgente Importante e Não Urgente
Não Importante e Urgente Não Importante e Não urgente

,

Cristhian Barbosa baseado nessas metodologias criou um novo método, que denominou de “Triade do Tempo”, que classifica as atividades em 3 esferas:

 A esfera da importância: Refere-se a todas as atividades que você faz e tem importância em sua vida – aquelas que trazem resultados a curto, médio ou longo prazos.

– A esfera da urgência: É composta das atividades na qual o tempo está curto ou acabou. São as atividades que chegam em cima da hora, que não podem ser previstas, mas que geralmente causam estresse.

      – A esfera circunstancial: Engloba as tarefas desnecessárias. São os gastos de tempo de forma inútil, tarefas feitas por comodidade. É a esfera do caminho que não leva a lugar algum, que não gera resultado, apenas frustrações.

Pessoalmente eu prefiro e utilizo a metodologia do Cristhian Barbosa.

“Quem mata o tempo não é um assassino, mas sim um suicida”

(Millôr Fernandes).

http://www.virtuozo.com.br

PILAR 4 – ATINGIR METAS

            Um líder eficiente é aquele que bate metas.

Muitos líderes não sabem definir metas desafiadoras e possíveis de serem atingidas.

Muitos líderes não sabem definir uma meta, não sabem a diferença entre objetivo e meta.

Metas bem definidas motivam a equipe na realização da meta, mas metas mal definidas, ou impossíveis de serem batidas desmotivam a equipe.

        Para que as metas sejam batidas é preciso que o líder saiba definir e acompanhar com muita clareza as metas e tenha a sua equipe engajada com essas metas.

 Qual a situação atual da sua equipe? A sua equipe tem metas claras e motivadoras? A sua equipe bate todas as metas?

Você sabe definir uma meta?

Existe diferença entre meta e objetivo? Por que algumas pessoas confundem os dois termos?

Objetivos e  metas não são a mesma coisa, mas se complementam.

 Em vários cursos, palestras, reuniões e discussões, costumamos ouvir as pessoas conceituando objetivos e metas com o mesmo significado, invertendo o conceito e principalmente definindo parcialmente cada um desses termos.

A diferença entre objetivos e metas  é fácil de explicar.

Tanto OBJETIVO quanto METAS são alvos, ou seja, pontos nos quais se quer chegar. Ambos se relacionam com onde se quer chegar, podem ser abrangentes ou específicos, estratégicos ou operacionais. Eu posso querer aumentar as vendas, desenvolver minha equipe, elaborar um planejamento estratégico, etc.

 A diferença está em que o OBJETIVO é um alvo qualitativo, enquanto a META é um alvo quantitativo. Em outras palavras, a META é a quantificação de um OBJETIVO. Assim, aumentar vendas é um OBJETIVO. Uma META pode ser aumentar as vendas em 10%.

Para que realmente exista uma meta precisamos de uma referencia temporal. Se nós apenas focarmos em aumentar as vendas, corremos o risco de passar a vida inteira correndo atrás da meta, e não alcançá-la.

A referência temporal significa prazo, em que dia, mês e ano vamos atingir a meta.

Se nós definirmos um PRAZO em que pretendemos alcançar a meta, vamos possibilitar que se faça gerenciamento, acompanhamento e os ajustes necessários para atingirmos nossa meta. Por exemplo, se nós definirmos o prazo de 6 meses, e, findo este período, não tivermos alcançado a meta, o resultado não terá sido alcançado.

Com data de conclusão da meta podemos avaliar diariamente, semanalmente, mensalmente, semestralmente e até anualmente como estamos caminhando em direção a nossa meta. Decorrido um determinado espaço de tempo, podemos avaliar se vamos alcançar a meta na data definida, ou se teremos que nos esforçar mais, definir novas estratégias e ações. Somente o número desejado, associado a um prazo, torna uma META completa.

Agora que definimos uma meta e um prazo precisamos definir um indicador para medir como estamos em relação a meta.

O indicador será o índice utilizado para indicar o número que vai compor a meta.

Então vejamos um exemplo completo:

OBJETIVO: Aumentar as vendas

INDICADOR: Total de vendas brutas.

PRAZO: 3 meses.

META: Total de Vendas Brutas igual a R$ 1.200,00 em 3 meses.

Estabelecer bons objetivos, metas, indicadores e um eficaz programa de ações funções importantíssimas de um gestor.

“O maior motivo para estabelecer uma meta é o que ela faz de você para atingí-la. O que ela faz de você sempre será de muito mais valor do que o que você recebe” (Jim Rohn).

PILAR 5 – CRENÇAS

Crença é tudo aquilo que uma pessoa acredita como sendo a verdade, ou seja, significa a verdade sobre algo para uma pessoa.

Crença é o que uma pessoa guarda em seu íntimo como uma verdade absoluta sobre algo específico. Significa que para essa pessoa, essa “crença” passará a ditar as regras sobre uma situação, ou algo.

Valores é  tudo aquilo que realmente é importante para nós, que nos permite viver nossa missão e que dá mais propósito e sentido à vida.

Nossos valores pessoais determinam nossa maneira de ser, de estar no mundo, que culminam em nossos resultados, nos relacionamentos, no trabalho e na vida como um todo.

Devemos reconhecer nossos valores pessoais, pois eles formam nosso manual de atitudes, nos ajudam a estabelecer prioridades, motivam em qualquer jornada, permite-nos fluir pela vida com felicidade e plenitude quando transformados em ação.

Crenças e valores são adquiridos ao longo da história de vida e aprendizados. Adquirimos crenças na convivência com nossos pais, avós, professores, amigos e com todas as pessoas que nos relacionamos e convivemos,

Crenças e valores são mutáveis.

O que acreditamos são responsáveis por nossos valores porque valorizamos o que acreditamos. Por isso entendemos que crenças e valores tem uma relação muito forte entre si

Existem diversos tipos de crenças que podemos classificar quanto ao atingimento de metas em 3 grupos:

      – Limitante

      Ex; Isso é muito difícil.

      – Alavancadoras

      Ex; Eu sou capaz.

      – Que não afetam a realização de nossas metas

 A chave para transformação está na compreensão dos valores e na mudança das crenças limitantes.

Existem diversas ferramentas e técnicas para transformar crenças limitantes em crenças alavancadoras.

PILAR 6 – TOMAR BOAS DECISÕES

Tomar decisões, fazer escolhas não é fácil, afinal toda escolha implica em uma renúncia.

Decidir significa deixar de lado uma ou mais opções em prol de algo que, naquele momento, julga-se melhor ou mais relevante.

Para algumas pessoas, especialmente aquelas nas posições de liderança, tomar uma decisão pode ser algo impactante para a vida de muitas outras pessoas e da própria empresa.

Uma boa escolha pode gerar grandes benefícios. Mas, uma escolha errada pode causar enormes estragos.

A capacidade de tomar boas decisões é uma competência cada vez mais valorizada nos líderes.Mas, como desenvolver essa competência? Como aprender a decidir melhor?

A primeira coisa é simplesmente passar a decidir mais. Não protelar para tomar uma decisão que precisa ser tomada.

Simplesmente exercitar essa capacidade de tomar decisões. Claro que isso exige um fortalecimento de nossas capacidades emocionais. Exige enfrentar os medos internos e, por vezes, exige romper com algumas crenças e desarmar uma armadilha inconsciente e implacável: o desejo de agradar a todo mundo.

Precisamos entender que quando demoramos a tomar uma decisão, alguém pode tomar a decisão por nós e que nem sempre será a melhor decisão a ser tomada naquela situação ou naquele momento.

 A segunda coisa para ajudar alguém a tomar melhores decisões é o uso sistemático de uma ferramenta. Existe uma ferramenta muito simples, mas muito poderosa chamada Ganhos e Perdas.

Ao contrário do que muitos pensam, não escolhemos de forma racional. Nossas escolhas são processos emocionais, baseados em nossas crenças e em nossos valores. Primeiro a nossa mente inconsciente (as nossas emoções) escolhem e depois a nossa mente consciente (o nosso intelecto)  procura uma razão para justificar essa escolha.

A ferramenta Ganhos e Perdas é uma forma de trazer esse processo decisório para um plano mais racional, sem deixar de lado os nossos sentimentos e os nossos valores.

Lembre-se, não decidir também é uma escolha. E, normalmente, a pior decisão será sempre não decidir.

“As pessoas bem-sucedidas tomam as melhores decisões primeiro, e depois as administram diariamente” John Maxwell.

PILAR 7 – MOTIVAR E COMPROMETER A EQUIPE

            Essa é uma das tarefas mais difíceis de um líder porque estamos acostumados a acreditar que dinheiro é o melhor fator de motivação.

            Seguem algumas dicas do que pode motivar e comprometer  as pessoas:

                        – As pessoas querem  participar de um sonho grande.

            – As pessoas gostam de trabalhar em time porque é prazeroso fazer as coisas junto com outras pessoas.

            – As pessoas querem ser reconhecidas pelas pessoas em volta delas. Não apenas reconhecimento financeiro.

            – As pessoas sentem prazer de participar de algo que está dando certo.

            – As pessoas querem oportunidades para criar coisas novas nas empresas.

“Motivação é um impulso que faz com que as pessoas ajam para atingir seus objetivos.”

PILAR 8 – PLANO DE AÇÃO

Planejamento é uma palavra que significa o ato ou efeito de planejarcriar um plano de ação para otimizar e aperfeiçoar o alcance de um determinado objetivo

Segundo Peter Drucker, planejamento é a tomada de decisão antecipada, algo que podemos fazer antes de agir. Pode ser considerado o “plano de voo” que gere o negócio das empresas, definindo as escolhas e caminhos com o objetivo de atingir uma situação futura. Não basta ter somente as estratégias bem definidas, é necessário prever os caminhos que a empresa quer seguir, pois de nada adiantam as boas ideias, se elas não saírem do papel.

Você sente dificuldades para planejar suas metas e atividades? Você não tem noção do número de tarefas que devem ser realizadas para atingir uma meta? Quais são mais urgentes?

Um bom plano de ação é a solução, ou seja, para termos um bom planejamento precisamos ter um bom plano de ação.

Plano de Ação é uma ótima ferramenta para acompanhamento de atividades, desde as simples como conduzir uma reunião até as mais complexas como um grande projeto. Trata-se de um documento utilizado para planejar todas as ações necessárias para atingimento de um resultado desejado ou resolução de problemas.

Existem diversas formas de elaborar um plano de ação. Uma delas é o modelo 5W2H que consiste essencialmente em um checklist de atividades. São 5 palavras que começam com W e 2 palavras que começam com H.

What – O que será feito? (etapas)

Where – Onde será feito? (local)

When – Quando será feito (dia, mês e ano de conclusão)

Who – Por quem será feito? (responsável)

How – Como será feito? (método)

How Much – Quanto custará fazer? (valor do investimento)

O plano de ação não para na sua elaboração. É necessário criar uma sistemática de acompanhamento das ações contidas no plano tanto as ações em fase de desenvolvimento quanto as que já estão implementadas.

“O motivo da maior parte das pessoas encarar o futuro com apreensão em vez de antecipação é que elas não o planejaram bem” (Jim Rohn).curr

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s